Parceiros


Quer fazer uma PARCERIA? Agora é facil, clique aqui

25 de dez de 2008

Boas Festas !!!

Feliz Natal
e uma excelente virada de ano...
é o que todos do PCPRONTO desejam para nossos leitores, parceiros e amigos !!!
2008 foi um ótimo ano para nós, e esperamos poder ainda contribuir com muito mais para a comunidade RPG do Brasil.
Se deus quiser, vamos em 2009 trilhar juntos um caminho merecedor de elogios e superação !!!
Forte abraço a cada um de vcs que vieram das 99 cidades do Brasil que visitaram nosso blog durante o decorrer deste segundo semestre de 2008.
Um obrigado especial a todos nossos autores, sem vcs nosso blog não existiria... tambem vai um grande e sincero abraço a todos nossos parceiros, que vêm sempre demonstrado como são forjadas boas alianças e concretizaram excelentes amizades.
Por tudo isso, e muito mais...
Meus votos que 2009 seja a luz da renovação de um novo horizonte, coberto de sonhos e impulsionado pela forma maior do universo, o amor.

Abraços,

Mestre Meyer

Ps.: Com isso iremos fechar as publicações de 2008, devendo retornar pela metade de Janeiro.

24 de dez de 2008

GURPS Vampire Brujah

Sistema: GURPS 3ª
Gênero: Vampire
Ofício
: Brujah
Pontos: 300
Autor: Meyer
download da ficha

GURPS 4ª Fantasy Arqueiro

Sistema: GURPS
Gênero: Fantasy
Ofício
: Arqueiro
Pontos: 100
Autor: Xupim
download da ficha

GURPS 4ª Fantasy Andarilho

Sistema: GURPS
Gênero: Fantasy
Ofício
: Andarilho
Pontos: 100
Autor: Xupim
download da ficha

20 de dez de 2008

GURPS 4ª Fantasy Guerreiro

Sistema: GURPS
Gênero: Fantasy
Ofício
: Guerreiro
Pontos: 100
Autor: Xupim
download da ficha

19 de dez de 2008

Mundo das Trevas

Sistema: WoD
Gênero:
Atual
Ofício:
Cavaleiro
Autor: Emilson
Background: Aqui *
download da ficha

* atualizado

18 de dez de 2008

Entrevista: Emilson

Dale amigos do PCPRONTO, continuando nossa saga de entrevista, hoje vamos entrevistar nosso amigo e parceiro do blog RPG SEM COMPROMISSO, o EMILSON.

===================================

DADOS DO ENTREVISTADO

Nome: Emilson Rodrigues
Ano de Nascimento: 1980
Começou a Jogar RPG em que ano: 2000
Estado: CE Cidade: Acaraú

===================================

ENTREVISTA

1.Fale um pouco sobre você.
Sou jogador de rpg desde de junho de 2008. Estou junto com a mesma mulher desde de os 15 anos de idade, hoje tenho 28. Não tenho filhos, mas pretendo. Gosto de informática de uma forma feral e de ser blogueiro amador (mesmo com o problema que tenho com a lingua portuguesa e suas regras). Antes de criar o blog rpg sem compromisso eu tinha tentado outros sites: efeito zero e recentemente ZonaNeutra (do qual fui o fundador e depois deixei por conta de Alexandre Nordestinus). Além de jogar rpg também curto magic. Gosto de romances que estejam ligados diretamente ao rpg: inimigo do mundo, o cranio e o corvo, a trilogia de forgottem realms e os livros de Augusto Shaftiel. Nos assuntos de rpg meu cenário favorido em D&D é o forgottem realms e adoro que meu personagem se destaque nas mesas em que jogo.

2.Quais seus 3 Sistemas Preferidos de RPG (em ordem de preferência).
-Gurps
-AD&D
-Daemon

3.Quais suas opiniões sobre os seus 3 sistemas preferidos, conte um pouco sobre as vantagens e desvantagens de cada um dos sistemas.
Gurps - tem como principal qualidade a sua forma genérica, pois não é necessário aprender regras novas para mudar de estilo de jogo. As regras também são ponto forte do sistema, pois quase não deixa brecha para o jogador lhe questionar. Seu principal defeito é estar preso a Devir aqui no Brasil e tio steve não faz nada pra mudar a história.
D&D - simplesmente demais quando o assunto é aventuras medievais e heroismo ao extremo. Tem compo principal defeito ser muito tabelado. No caso um personagem não consegue ser superior ao outro se o seu nível não disser que é. Quando falamos de combate as coisas ficam ainda mais feias: as classes e o nível determinem antes mesmo do combate quem será o vencedor - poucos são os magos que tem chance de vencer um guerreiro em níveis baxos e em níveis mais elevados é preciso uma certa combinações de situações para o mago ter alguma chance.
Daemon - pra mim a história e o cenário de daemon é bem mais profundo do que o novo Wod. A guerra entre anjos e demonios que servem como base para o sistema são simplesmente intrigantes e atrai nossa atenção. Seu defeito estão nas regras; apesar de lembra e muito Gurps peca pelo estilo das perícias (apesar de em certas situações são bem interessantes) e os cutos dos aprimoramentos poderiam ser melhores.

4.Quais seus 3 Gêneros preferidos de RPG (em ordem de preferência).
-Atual (os dias de hoje)
-Futurista
-Fantasia Medieval

5.Quais suas opiniões sobre os seus 3 gêneros preferidos, conte o porque esses determinados gêneros ganharam sua preferência.
O Genero Atual tem elemetos muito interessantes: carros, computadores, as armas de fogo entre outros. Para o narrador é bem mais fácil de se apresentar as coisas, apesar de em certos momentos sugirem detalhes demais.
Futurista tem a mesma vantagem do Atual, mas de forma melhorada. Além disso não limites para o que se pode fazer, ou seja, fica mais fácil de explicar uma coisa que seria estranha no tempo atual.
Fantasia Medieval foi o primeiro que joguei no antigo AD&D e traz elementos que fascinam minha mente. Gosto de atuar com apenas uma espada, sem o trabalho de ter que enfrentar um tiro de bazuca nos peitos ou utilizar a magia para resolver problemas fora do alcance de pessoas normais.


6.Como era sua vida RPGística a muito tempo atrás, quando você começou. (Sensação, Amizades, Interesse, Disponibilidade, Tempo Dedicado, Importância, Sessões, etc.)
A minha vida era tranquila. O tempo era de sobra, as primeiras sessões que joguei começavam oito da noite e acabavam as tres da manhã. Eu tinha impressão de que podia fazer o que queisesse, salvar ou destruir um mundo sem precisar sair de uma mesa no terraço de casa. As amizade não mudaram muito, hoje evoluiram bem mais (aquelas ligadas ao rpg e/ou por causa do rpg) - isso por que quase todo mundo aqui iniciaram comigo ou muito depois de mim e quase sempre eu já cohecia essas pessoas.
Meus interesses eram videogames, festas e futebol. O tempo que eu dedicava era quase todo que eu tinha, pois queria dominar tudo o que possivel no menor tempo possivel, só depois que percebi que isso era imposivel (dominar) é que passei a administrar melhor o meu tempo ligado ao rpg. Mesmo antes assim como hoje o rpg foi muito importante, pois é a minha fuga de certas situções. As sessões eram simplesmente marcantes, hoje as coisas são um tanto quanto mais normais.


7.Como será sua vida RPGística daqui a muito tempo a frente, quando você estiver mais velho.
Sérá ativa e ensinando aos meus filhos e netos, assim como para seus amigos. O Vôvo doidão!

8.Coisas boas que o RPG te trouxe.
Mais apego a leitura. Me ajudou com esse mundo estranho que é a lingua portuguesa. Me transformou em uma pessoa mais comunicativa. E elevou a minha imaginação e criatividade a outro nível.

9.Coisas ruins que o RPG te trouxe.
Sinceramente não consigo pensar em nada nesse momento. Talvez o preconceito das pessoas que não entediam e temiam, mas acho que isso não é culpa do rpg e sim dos preconceituosos.

10.Conte seu personagem mais marcante.
Tives muitos pois tento faze-los todos assim. Acredito que o mais marcante é sempre o último. Nesse caso o atual é um Gnomo Ilusionista de D&D, natural do cenário de Forgottem Ralms. Seu nome é Lefeu Coração Rubro, natural do reino de Lantan. Ele não fala sobre seu passado pois vem de uma família de inventores que não gostam de magia, por isso abandonou seu lar e decidiu se tornar aventureiro. Atualmente faz parte de um grupo composto por um clérigo anão, dois guerreiros humanos, um halfling ladino e um ranger elfo. Infeliezmente não tenho mais detalhes sobre esses personagens pois jogamos apenas uma sessão até agora.


11.Conte 3 cenas inesquecíveis para você.
1 - Em um grupo muito antigo de gurps estávamos em um porto e tinhamos que matar um figurão do crime local, em um encontro de mafiosos para fazer algo que meu personagem não fazia a menor o ideia do pra que. Depois de uma tiroteio generalizado o homem estava morto. Mas infelizmente meus dois companheiros estava gostando do tiroteio e não quiseram fugir junto comigo. Meu personagem era um psiquico e ele tentou controlar os dois, mas conseguiu apenas um, o outro continuou na farra. Estavamos fugindo eu e o outro rapaz controlado por mim. Quando passamos perto do nosso companheiro ele pulou de um container e tentou ir onde a gente estava, mas foi acertado por uma bala pelas costas. Derrubamos a pessoas que atirou nele e fomos até onde ele estava caído, estavamos de moto e o meu companheiro controlado pilotando. O nosso companheiro caido já agradecia por irmos buscá-lo, quando eu saco a minha Imi Eagle e descarrego em cima dele (9 balas de 3d6 dano cada) e logo depois duas granadas. Saindo de moto eu e meu companheiro controlado.
2 - Certo dia, depois de conseguirmos uma boa quantia de dinheiro eu e um companheiro (eramos apenas dois jogando a aventura medieval de gurps), meu persongem deu um trato de loja. Meu companhairo um pouco mais avarento nada comprou, nem mesmo um cavalo para seguir ao meu lado, ficou parecendo um cavaleiro (eu) e seu servo (meu companheiro). Depois saimos em viajem e em determinada altura encontramos uma pessoa cruza o nosso caminho e meu companheiro avarento começa uma confusão, eu tento dar um conselho para meu companheiro, mas ele, mesmo ameaçando uma pessoa, iniciando quase um combate, ele me ameaça; chego com o meu cavalo proximo a nuca de meu companheiro e digo - "nunca ameaçe um cavaleiro quando se está preste a iniciar um combate, pricipalemente estado de costas pra ele", ou foi algo parecido.
3 - recentemente nessa primeira sessão desse novo grupo, de meu gnomo ilusionista (de novo essa coisa pequena), estavamos chegando na cidade de Lua Argentea, a gema do norte. Infelizmente a cidade estava sendo atacada por bestas selvagens. Começamos a defender a cidade: em determinado momento corremos para a entrada da cidade e meu personagem sai correndo chamando a atenção de várias criaturas (seis), mas antes realizo a magia vôo, logo em seguida quase cercado pelas criaturas eu subo com meu personagem e jogo uma bola de fogo nas criatura, infelizementen nenhuma cai, mas ficam todas bastante feridas. Em seguida voo na direção de meus companheiros que derrubam as criaturas durante a perseguição.


12.Conte sobre 2 campanhas que mais lhe marcaram.
Campanha 01: Comigo mestrando teve uma de horror, a primeira e unica que prestou. Estavamos na casa de um colega, jogando em uma mesa baixa, sentados no chão sobre almofadas. Houve de tudo, combate, suspense, reviravolta, viagem no tempo, monstros gigantes, robos, demonios, e sabe-se la deus o que mais. Teve uma situação engraçada que nunca esqueci: eu estava descrevendo a cena de um hospital estilo silent hill. Um companheiro ficou so na ambulancia e meio que ficou inquiento, pois naum queria ficar sozinho. Em dado momento alguem se ajeita sobre a almofada e toca em outra pessoa, só consigo perceber o pulo e um dos companheiros dizendo com cara de medo: "diabo é isso, diabo é isso" enquanto se afasta da mesa.

Campanha 02: jogando tive uma ótima experiencia quando jogamos uma aventura de duas sessões de resident evil. A aventura era ir em uma cidade numa ilha recuperar as informações sobre o virus. Duas situações marcante, a primeira no inicio da aventura quando chegamos na ilha e tivemos que pular de paraquedas, não sei bem o que houve, mas quando cai machequei o pe, mas fiz uma manobra e consegui sair mancando e apontado a arma em posição de combate ignorando a dor. A outra foi no final da campanha quando o nemesis a pareceu, com um unico tiro consegui acearta o olho dele, o outro costurado não via nada. Segunda rodada ele tava derrotado no chão. Acabei com sua maleta lança granadas.  


13.Conte sobre uma cena / situação engraçada que você tenha vivenciado numa sessão de RPG.
*Estavamos jogando D&D e o nosso amigo companheiro elfo guerreiro arqueiro, é afetado pela magia cegueira/sudez - ficando cego. Terminado o combate a gente tem que segui viagem e de repente o elfo diz: "não me deixem aqui" e vem reposta: "coloca a mão aqui no meu ombro".
*Com esse mesmo elfo arqueiro (não tenho certeza, os persongens dele era tão semelhante na época), um companheiero de grupo acusa o elfo: "Seu elfo loiro viado" (bem lendas lendárias da dragão brasil), não sei se foi por que ele não entendeu direito a fraser, mas respondeu o elfo respondeu: "Meu elfo não é loiro". Vá lá enteder!


14.Para você, cite 5 boas práticas em uma sessão de RPG para o MESTRE:
- Ouvir os jogadores;
- Se preparar com antecendencia;
- Ser justo;
- Não jogar contra os jogadores;
- Se lembrar sempre da regra de ouro do rpg: "diversão acima de tudo".como um narrador, e entender que quem faz a história da aventura são os jogadores;

15.Para você, cite 5 boas práticas em uma sessão de RPG para o JOGADOR:
- não tulmutuar a sessão;
- tentar ser heroico;
- está 100% por dentro do que quer para seu personagem;
- ser paciente com o mestre;
- sempre que possível lembar que ele faz parte de um grupo

17 de dez de 2008

GURPS Fantasy Nobre

Sistema: GURPS 3ª
Gênero:
Fantasy
Ofício:
Cavaleiro
Pontos: 150
Autor: Meyer
download da ficha

FICHAS *Atualizado*

Meu amigo Willian havia me perguntando sobre a Ficha Verde que os meus personagens de Fantasy usavam... comentei que eu costumava personalizar algumas fichas para determinados gêneros.
Então, em homenagem ao meu amigo Will, resolvi disponibilizar essas duas fichas para download. (click na imagem para baixar)

Ficha Fantasy GURPS 3ª



Ficha CyberPunk GURPS 3ª



Ficha Velho Oeste GURPS 3ª

Gráficos PCPRONTO





16 de dez de 2008

GURPS Horror Soldado

Sistema: GURPS 3ª
Gênero:
Horror
Ofício:
Soldado
Pontos: 185
Autor: Emilson
download da ficha

GURPS Fantasy Guerreiro

Sistema: GURPS 3ª
Gênero:
Fantasy
Ofício:
Guerreiro
Pontos: 100
Autor: Meyer
download da ficha

15 de dez de 2008

GURPS 4ª Velho Oeste Agente

Sistema: GURPS
Gênero: Velho Oeste
Ofício
: Agente
Pontos: 150
Autor: Wronski
download da ficha

12 de dez de 2008

GURPS 4ª Velho Oeste Jogador

Sistema: GURPS
Gênero: Velho Oeste
Ofício
: Jogador Carta
Pontos: 150
Autor: Willian
download da ficha

Entrevista: WRONSKI

É com muita satisfação que coloco mais uma entrevista, desta vez o entrevistado é um grande amigo, que conheci na nova cidade que vim morar fazem 4 anos. Um cara super inteligente, gente fina e parceiro.

===================================

DADOS DO ENTREVISTADO

Nome: Felipe Wronski Henrique
Ano de Nascimento: 1984
Começou a Jogar RPG em que ano: 1997
Estado: SC Cidade: TUBARÃO

===================================

ENTREVISTA

1.Fale um pouco sobre você.
P#%%@, que é isso, aqueles sites de encontro??? "Sou moreno, alto, e gosto de viver novas emoções, principalmente se terminarem ao pé de uma lareira com uma garrafa de vinho rosé..." tsc tsc...

Sou estudante de Direito terminando a faculdade, mas já fui segurança, "cobrador extrajudicial", vendedor de excursão e estagiário do setor jurídico de um banco e, apesar do que insistem em dizer, nunca fui go-go-boy nem gigolô... Isso é coisa do Meyer, que faz "pograma"...

Amo minha namorada, minha família, meus amigos, cerveja, rock'n'roll e jogatina - principalmente RPG (namorada, família e amigos em primeiro lugar, e o restante não necessariamente naquela ordem)...


2.Quais seus 3 Sistemas Preferidos de RPG (em ordem de preferência).
-Castelo Falkenstein
-Storyteller
-GURPS

3.Quais suas opiniões sobre os seus 3 sistemas preferidos, conte um pouco sobre as vantagens e desvantagens de cada um dos sistemas.
Faço aqui uma menção honrosa ao sistema que pra mim não é o melhor, mas é o que eu mais amo, que é o AD&D (isso mesmo, a 2ª ed)...

Pra mim, sistema de RPG perfeito é aquele que consegue se adequar ao cenário de campanha, e que melhora o ROLEPLAY.

Castle Falkenstein pra mim é perfeito por causa disso! Ele se encaixa perfeitamente ao cenário que propõe. Cartas ao invés de dados (pois dados são coisas de escroques na Era Vitoriana, e cartas são para cavalheiros jogarem), suas regras são sucintas, simples e dinâmicas. E tem a criação de personagens, que é pra mim o ponto forte do sistema... Não há um número sequer na planilha! Na verdade, não nem mesmo uma planilha. A "planilha" é nada mais que um diário do personagem, onde ele narra em que ele é bom e em que ele não é. É um sistema que por si só já dá diversão e incentiva a imaginação e o roleplay.

Storyteller também consegue se adequar ao Mundo das Trevas... Valoriza muito perícias sociais (que são mais utilizadas que as de combate no MdT) e dinamiza muitas ações. A 3ª edição dele, a níveis de poder mais altos, acabava ficando chata, pois parecia mais uma sessão de búzios do que uma jogada... Mas a última edição do Mundo das Trevas solucionou isso, trazendo um sistema de testes mais rápido (sem testes resistidos).

E o GURPS, por ser completo e universal! Apesar da criação de personagem ser lenta, ela é completa. E as regras, apesar de seu aprendizado ser demorado, depois de dominadas agilizam a tudo. Ando lendo a 4ª edição agora, e estou gostando muito!


4.Quais seus 3 Gêneros preferidos de RPG (em ordem de preferência).
-Fantasia medieval
-Capa-e-Espada (Swashbuckling)
-Horror (Vampire, Cthulhu...)

5.Quais suas opiniões sobre os seus 3 gêneros preferidos, conte o porque esses determinados gêneros ganharam sua preferência.
Bom, o que gosto mais ainda é Fantasia COM elementos capa-e-espada (ou vice-versa)... Esses dois gêneros são meus prediletos pois possibilitam a mistura de vários elementos aventurescos: romance, duelos, grandes viagens, tesouros, humor, criaturas fantásticas, batalhas épicas, intrigas políticas, vilões... tudo isso pode haver numa campanha de Fantasy e/ou de capa-e-espada...
Além disso, os dois gêneros remetem a uma época em que nunca vivemos, e a visualisamos como eras mais românticas e "preto no branco", com badguys e niceguys.

Gosto tanto de Fantasy e swashbuckling que criei um cenário renascentista (NT 4 do GURPS) que mistura os dois elementos...

Já o horror é meu "terceiro" favorito por juntar muitos elementos OPOSTOS aos de cima... Todos os personagens têm seus podres, não há esperança pelo mundo e o desconhecido não traz curiosidade, e sim medo!!! Incluí junto vampire, Cthulhu, entre outros gêneros todos como "horror", pois todos eles possuem em comum um liame subjetivo, o "horror pessoal", e, diferente de cenários aventurescos, onde há o "preto no branco", tudo é cinjza e indefinido...

Não posso deixar de mencionar, claro, as minhas influências literárias... Robert E. Howard (Conan), Tolkien, Terry Pratchett (autor da excelente série de Livros Discworld, que mistura Fantasy com humor), Sir Arthur Conan Doyle (Sherlock Holmes), Alexandre Dumas (Três Mosqueteiros, Conde de Montecristo, Irmãos Corsos)... esses são de gêneros aventurescos - apesar de que os contos do Sherlock Holmes trazem muitos elementos de mistério neles. Já H. P. Lovecraft, Edgar Allan Poe, Stephen King são leitura obrigatória pra quem mestrar e jogar horror...


6.Como era sua vida RPGística a muito tempo atrás, quando você começou. (Sensação, Amizades, Interesse, Disponibilidade, Tempo Dedicado, Importância, Sessões, etc.)
Caramba, quando começei eu estava na 7ª série, com 12 aninhos... Vi meu primo jogando e decidi pegar o livro de de Aventuras Fantásticas/Dungeoneer e mestrar pros meus amigos... Então em 1999 passamos a jogar AD&D. Foram os
"anos dourados" do RPG pra mim. Lá por 2002, sem mais o grupo antigo no qual eu mestrava, começei a conhecer o pessoal que jogo até hoje. Devo dizer que até 2005 todos nós passamos a jogar MUITO RPG... Todos tinham empregos mais "light", relacionamentos menos exigentes, não eram pais de família... Enfim, éramos um bando de alegres e unidos desocupados, sempre prontos pra uma noitada regada a RPG, café e cigarro (o cigarro até mesmo para os não-fumantes, que se intoxicavam com a neblna de nicotina que eu, Meyer, Willian e Pisca fazíamos).

Eram bons tempos, pois ninguém ainda tinha grandes responsabilidades, e assim podíamos priorizar nosso amado hobby...


7.Como será sua vida RPGística daqui a muito tempo a frente, quando você estiver mais velho.
Todos velhos caquéticos, tendo que pôr o óculos pra ver o resultado das jogadas e o NH das perícias... Nossas velhas esposas ainda resmungando e enchendo o saco porque vamos nos reunir pra jogar...

Mas imagino todos conseguido se reunir, pelo menos uma vez por mês, pra jogar... Nossas namoradas (que serão futuras esposas), noivas e esposas já sabem da nossa paixão pelo RPG...

Ah, e é claro, sessões com nossos filhos e netos!


8.Coisas boas que o RPG te trouxe.
Amizades, criatividade, gosto para a leitura.

9.Coisas ruins que o RPG te trouxe.
Aumento do consumo de cafeína e nicotina.

10.Conte seu personagem mais marcante.
Não é só um (sério, me sentiria mal em pôr um deles em detrimento dos outros...)
Em ordem cronológica: Salomon Kane, um personagem do mestrado do Willian, que já aprontou MUITA coisa em Toril (cenário de Forgotten Realms, do D&D). Ele primeiramente foi concebido em GURPS 3ª, passou pra D&D 3.5, depois pra Storyteller (isso mesmo!!! o maluco do Willian adaptou personagens de fantasia medieval pra Storyteller, e ficou bom! O Will não regula bem da cabeça, definitivamente...), e finalmente estamos pensando em refazê-lo pra GURPS 4. Cara, se eu começasse a contar os feitos dele daria um livro, mas ele é um ladino devoto da deusa da sorte que já envenenou metade de uma cidade, sacaneou a deusa do azar e salvou pessoalmente a vida da deusa da sorte.

Tem o Bran, um PC de Fantasy, de um mestrado do Meyer. Ele começou como um jovem mercenário com uma espada enferrujada e terminou a campanha como Barão de Caithness e herói de Yrth.

E, por último, o picareta do Johnny Lee, um vampiro do clã Ravnos, de um mestrado do Meyer de Vampire. Ele se tornou senescal (espécie de braço direito do príncipe) de Nova York, nada mais que o principado mais importante da América! Ele também fez muita besteira, e rendeu boas risadas ao grupo.


11.Conte 3 cenas inesquecíveis para você.
Só três... Caramba... Cada campanha tem várias cenas...

Campanha de Vampire. Meu PC, o Johnny Lee, tinha recém ganho um Shelby Cobra vermelho, com listras brancas, da princesa de Nova York. Lá ia ele, se achando O CARA, indo pegar a própria princesa para sair. Ele pára no semáforo e, do lado dele, pára Paco, um brujah (PC do Muskito) com um baita carrão novo (era um GTO, se não me engano, igual àquele do Vin Diesel no Veloses e Furiosos). Os dois se olham, começam a acelerar seus carrões e decidem apostar um racha, “só pra brincar” com suas preciosas e novíssimas máquinas... O mestre nos manda fazer testes de condução. Minha jogada: um crítico!!! O Muskito já começa a rir da minha cara, e então faz a sua jogada: outro crítico!!! Foi então que nós dois ficamos pasmos, sem reação, e toda a mesa fica rindo uns 10 minutos da nossa cara... Bom, não preciso nem dizer batemos nossos carros uns nos outros... Dessa campanha tem outra cena hilária entre o Johnny Lee e o Paco, mas não vou contar, já que são só três que pode... L

Campanha de Fantasy, em Yrth. Meu PC, um cavaleiro templário (outro personagem marcante pra mim), estava na cidade de Mégalos, no palácio do Imperador, frente a frente com o grão-mestre dos templários (o Siegebreaker). Meu PC estava revoltado e decepcionado com o grão-mestre, pois este o incumbira de roubar um artefato poderoso que era um tesouro de família de um nobre árabe, que acabou ficando amigo do meu PC. O grão mestre então deixa o meu PC - e o PC do Murilinho que estava lá também, pra enfrentarmos o guarda-costas do Imperador, aquele reptiliano. A luta foi do cacete, e meu PC e o do Murilo acabaram vencendo o escamoso. Depois fomos presos por traição e tentativa de assassinato ao Imperador, e acabamos nas arenas como gladiadores. O que me marcou foi logo após a morte do reptante, quando nós dois caminhávamos, quase moribundos, e todos os guardas palacianos ao nosso redor, apavorados com os dois...

Tem uma recente do Salomon... Bom, ele acabou parando na morada de sua deusa, Tymora, e estava ocorrendo uma guerra entre ela e sua irmã maligna, Beshaba. No meio da guerra, as duas deusas se encontram e travam uma batalha “mana-a-mana”. Tymora estava apanhando de Beshaba, e então Salomon resolveu se meter na briga (mesmo sabendo que ele era um mortal e não conseguiria fazer nada pra enfrentar uma deusa), atacando Beshaba. O mestre (Willian) me manda jogar o dado da sorte (na nova edição do Storyteller, caso as penalidades de jogadas sejam tão altas que o jogador não rolasse nenhum d10, rola-se o dado da sorte; se cair um 10, vale como um sucesso). Adivinhem qual número tirei nos dados? Dez!!! Salomon consegue ferir Beshaba, e finalmente a xinga pessoalmente... Foi marcante também, levando em conta que a deusa maligna sempre tramou pra ferrar com Salomon Kane...


12.Conte sobre 2 campanhas que mais lhe marcaram.
A do Salomon Kane, mestrada pelo Willian e ambientada em Forgotten Realms... Atualmente ela está em “Stand by”, mas já são quase sete anos de campanha. Foi muito legal porque os personagens desta campanha conseguiram fazer muita coisa e alterar muitos aspectos do mundo...


Teve a campanha de Fantasy, do meu personagem Bran Morn, mestrada pelo Meyer, entitulada “Por Sangue e Honra”. Esta teve um começo empolgante, um meio desafiador e um final surpreendente. No contexto desta campanha, um antigo mago elfo resolve se vingar dos humanos mandando todos os orcs de Orcland atacar toda Ytarria, através de poderosos portais que ele criou. O grupo conseguiu montar a última resistência, com refugiados dos quatro cantos do continente, e todos decidiram lutar até a morte... Bom, esse final ensejou a criação do meu cenário, que se inicia 700 anos depois que houve essa grande batalha...

Mais menções honrosas: a do meu ex-templário a lá El Cid ambientada em Yrth, a do Vampire do meu PC Johnny Lee Wombat (tem que continuar essa, hein Meyer, seu puto!), uma short de Cyberpunk, e as atuais de Martial Arts e Vampire, mestradas pelo Willian e pelo Meyer, respectivamente.


13.Conte sobre uma cena / situação engraçada que você tenha vivenciado numa sessão de RPG.
Certa vez fomos jogar na casa de praia de um amigo, no meio do nada, em pleno inverno. Pra ficar mais interessante, resolvemos jogar uma campanha de Ravenloft (cenário de horror gótico). Deixamos apenas algumas velas em cima da mesa pra iluminar a sala, o mestre preparou um toca-fitas (é, isso faz tempo pacas... ainda se usava K-7!!!) e pôs uma fita que ele tinha preparado, com músicas de filmes de terror, pra dar aumentar ainda mais o clima... Chegamos então ao ápice da sessão; na tumba de uma múmia. O clima era tenso pacas. O mestre então liga o toca-ficas e começa a tocar uma música apavorante. Começa a narrativa do mestre, muito bem detalhada.

Só que, EXATAMENTE na hora em que o mestre diz que algo se levanta da tumba semi-aberta, a trilha sonora que o mestre tinha gravado se acaba, e começa a tocar uma música que estava gravada embaixo... Imaginem a situação: bem na hora que o mestre diz: “E a múmia se levanta!”, começa a tocar Khaled!!! Lembram do Khaled, aquele árabe com aquela música que fez sucesso pacas lá por 98 ou 99 (lá-lá-lá-lá lê, arrima aê, uh lê lê lê leeiiiihhhhhhhhh). Todo mundo ficou sem reação até a música terminar... TODOS os jogadores confessaram que imaginaram a múmia saindo do sarcófago dançando dança do ventre... Depois de estupefatos, rimos sem parar por uns 15 minutos. Não tinha clima pra jogar nem Toon depois disso (daí fomos beber cana, lógico).


14.Para você, cite 5 boas práticas em uma sessão de RPG para o MESTRE:
- Colocar-se como um narrador, e entender que quem faz a história da aventura são os jogadores;
- Dar uma vida plausível ao cenário e seus NPCs;
- Ter paciência com os jogadores (na maioria das vezes eles não têm o conhecimento que o mestre tem do cenário e das regras), e escutá-los sempre a respeito da campanha (o Meyer escreveu um ótimo Artigo a respeito disso aqui no PCPronto);
- Recompensar ações inteligentes e boas interpretações não só com pontos extras de evolução, mas com alterações no próprio cenário feitas pelo personagem, dando mais vida à campanha;
- "Beber de outras fontes"... Ler livros, ver filmes, pesquisar a respeito da campanha que vai mestrar, não ficando apenas nos livros básicos e de cenário para RPG. Há muitas idéias de aventuras e campanhas em romances, livros de história, filmes, quadrinhos...

15.Para você, cite 5 boas práticas em uma sessão de RPG para o JOGADOR:
- Criatividade e imaginação acima do conhecimento de regras;
- Dedicação na criação do personagem;
- Conhecer bastante e se interessar cada vez mais pelo cenário (se preocupar muito mais em ler a respeito da ambientação do que sobre as regras do sistema);
- Não querer ser o centro das atenções o tempo inteiro, sabendo esperar a vez em que os holofotes estarão sobre os seus PCs (não queira ser o ator principalo tempo todo; muitas vezes o coadjuvante faz mais coisas e é muito mais divertido que o protagonista);
- Saber que RPG é um hobby, mas não é a principal coisa de sua vida (a não ser que você se chame Steve Jackson, Mike Pondsmith, etc...).

11 de dez de 2008

GURPS 4ª Velho Oeste Militar

Sistema: GURPS
Gênero: Velho Oeste
Ofício
: Militar
Pontos: 150
Autor: Wronski
download da ficha

A Pedido

A PEDIDO

Ficha: Gurps 4ª Edição
Arquivo: Excel
Tamanho: 139kb
Autor: Israel

Agradecimentos ao autor.

GURPS 4ª Fantasy Cavaleiro

Sistema: GURPS
Gênero: Fantasy
Ofício
: Cavaleiro
Pontos: 150
Autor: Wronski
download da ficha

GURPS 4ª Fantasy Esgrimista

Sistema: GURPS
Gênero: Fantasy
Ofício
: Esgrimista
Pontos: 130
Autor: Israel
download da ficha

10 de dez de 2008

GURPS Fantasy Guerreiro

Sistema: GURPS 3ª
Gênero:
Fantasy
Ofício:
Guerreiro
Pontos: 100
Autor: Meyer
download da ficha

GURPS 4ª Velho Oeste Índio

Sistema: GURPS
Gênero: Velho Oeste
Ofício
: Índio
Pontos: 150
Autor: Willian
download da ficha

GURPS 4ª Fantasy Capitão

Sistema: GURPS
Gênero: Fantasy
Ofício
: Esgrimista
Pontos: 150
Autor: Israel
download da ficha

8 de dez de 2008

GURPS 4ª Velho Oeste Pistoleiro

Sistema: GURPS
Gênero: Velho Oeste
Ofício
: Pistoleiro
Pontos: 150
Autor: Willian
download da ficha

GURPS 4ª Velho Oeste Sherif

Sistema: GURPS
Gênero: Velho Oeste
Ofício
: Sherif
Pontos: 150
Autor: Willian
download da ficha

Visitas

Cada vez que eu resolvo fazer um levantamento de como anda as visitas do blog, fico mais surpreso e contente com o resultado.

Minha meta era atingir 20 mil acessos até final de 2008
e conseguimos superar essa meta.

Outra meta era ampliar o público que acessava o PCPRONTO, que antigamente era praticamente região SUL e um pouco da SUDESTE.

Mas agora, como vocês podem ver na imagem abaixo, temos visitar de TODAS as grandes regiões do Brasil... o que me deixou MUITO FELIZ !!!




















Agora é pensar em 2009, e minha META principal para 2009 é colocar no ar um sistema para construção de Personagens Online.

Fora isso... continuamos com nossas costumeiras postagens de personagens prontos, algumas entrevistas (uma novidade) e volta e meia algum artigo.

É isso ae povo, novamente meu MUITO OBRIGADO !!!

e um agradecimento especial a todos os AUTORES e PARCEIROS

Abraços a todos,

Mestre Meyer

GURPS Fantasy Guerreiro

Sistema: GURPS 3ª
Gênero:
Fantasy
Ofício:
Guerreiro
Pontos: 100
Autor: Meyer
download da ficha

7 de dez de 2008

GURPS 4ª Fantasy Esgrimista

Sistema: GURPS
Gênero: Fantasy
Ofício
: Esgrimista
Pontos: 125
Autor: Israel
download da ficha

4 de dez de 2008

Entrevista MIGUEL IMPALEA

É com muito orgulho, que apresento a todos, a entrevista com o cara que me apresentou o RPG. Meu grande amigo, meu grande mestre, Miguel Impalea.

===================================

DADOS DO ENTREVISTADO

Nome: MIGUEL VICENTE CENTURION MIRAPALHETE IMPALÉA
Ano de Nascimento: 1977
Começou a Jogar RPG em que ano: 1991
Estado: SC Cidade: FLORIANÓPOLIS

===================================

ENTREVISTA

1.Fale um pouco sobre você.
Eu sou advogado formado em 99, dou aulas e atualmente curso doutorado no exterior. Pratico exercícios fisicos todos os dias no estilo mens sana corpore sano, sou fascinado pela literatura e todas as formas de expressão artísticas.

2.Quais seus 3 Sistemas Preferidos de RPG (em ordem de preferência).
-GURPS
-D&D
-D10 da White Wolf

3.Quais suas opiniões sobre os seus 3 sistemas preferidos, conte um pouco sobre as vantagens e desvantagens de cada um dos sistemas.
-GURPS é a capacidade de expor a realidade matematicamente, com precisão. Assim, se aliado a inteligência de um bom mestre, e a prerrogativa de que heróis as vezes fazem coisas impossíveis (porém não absurdas) reveste-se dos predicados de ser, disparado, o melhor sistema.
-O D&D é um sistema muito comprimido, elaborado para que as jogadas de combate ficassem mais ágeis, todavia com o passar dos níveis o jogo cria disparidades inconciliáveis entre os PCs.
-A white wolf criou esses sistema de preencher bolas na tentativa de facilitar ainda mais as jogadas, e ao revés acabou por criar um sistema onde todos podem fazer qualquer coisa com relativa habilidade, infantilizando as jogadas e a dramaticidade de se fazer alguma coisa de improviso.

4.Quais seus 3 Gêneros preferidos de RPG (em ordem de preferência).
-Fantasia medieval
-Ocultismo
-Cyberpunk

5.Quais suas opiniões sobre os seus 3 gêneros preferidos, conte o porque esses determinados gêneros ganharam sua preferência.
-A fantasia medieval é a que permite a maior gama de interações e apelos emocionais, exatamente aqueles apelos que envolvem os PCs, e podem ser facilmente aplicados pois já foram utilizados por diversas vezes na literatura e cinema com imenso sucesso.
-Os jogos de oculto, como o vampiro, tocam naqueles desejos de imortalidade e superpoderes que todos temos, de superação dos nossos maiores medos, daí a facilidade de identificação e utilização dos moods (estados de espírito) pelo mestre, crinado climas de interação bem interessantes.
-No cyberpunk a um desafio à mestres e PCs, ele é mais um estilo que um gênero, dificultando assim que o metre imprima o ritmo e o clima adequado. Além disso quando colocamos a tecnologia em níveis tecnológicos avançados é muito fácil e rápido matar e ser morto.

6.Como era sua vida RPGística a muito tempo atrás, quando você começou. (Sensação, Amizades, Interesse, Disponibilidade, Tempo Dedicado, Importância, Sessões, etc.)
-RPG é como um bom vício, mas é um vício. Comigo foi assim. A paixão aconteceu logo no início e dura até hoje, no tempo de maior interesse (durante cerca de 4 anos) jogar direto por mais de 12 horas era o padrão, se não pudessemos jogar por mais de 6 horas nem nos reuníamos. Final de semana jogavámos até a maioria ou o mestre ficar catatônico de sono, incapaz de concatenar o raciocínio, e mesmo assim, no afã de se jogar ainda mais, as vezes alterávamos o gênero para um menos denso e íamos até alguém literalmente deixar de responder por estar dormindo sentado.

7.Como será sua vida RPGística daqui a muito tempo a frente, quando você estiver mais velho.
-Como já estou mais velho e tive que abandonar as mesas por falta de tempo, posso dizer que restam os magníficos livros, as histórias de amigos, conversas, sorrisos, os laços invísveis que o tempo não apaga e que nos da a certeza que fomos felizes.

8.Coisas boas que o RPG te trouxe.
-Com toda certeza o RPG está presente em todos os dias da minha vida cotidiana, sendo na interpretação, na habilidade de ler e compreender os textos ou no contar uma simples piada.

9.Coisas ruins que o RPG te trouxe.
-Cãibras de tanto rir, desmaios de tanto sono além é claro de uma saudade enorme.

10.Conte seu personagem mais marcante.
-Como sempre fiz o papel de narrador e joguei por mais de 10 anos é um pouco difícil de respoder, mas em todos os gêneros vi personagens inesquecíveis.

11.Conte 3 cenas inesquecíveis para você.
-É impossivel escolher apenas três, mas vou citar uma de cada gênero, as que lembrei aqui de imediato, com todo o respeito às outras é claro.

---1) Numa campanha de fantasia um demoníaco mago da escola do fogo chamado Thulsa vinha por toda a aventura se divertindo incendiando todo mundo, bad to the bone. Só que adentrando numa caverna ele deparou-se com um outro mago adorador da mesma divindade dele, que estava lá fazendo sacrifícios ao seu deus-demônio estirpando crianças para que o sofrimento alimentasse seus poderes. O jogador olhou pra mim bem sério depois de eu dar a cena e o clima e disse "O meu personagem faria!" e participou da cena dantesca por mais alguns tempo. Acabada a cena nós continuamos e ele pedio licensa da mesa e foi dar uma volta.

---2) Os PCs jogavam vampiro do lado do Sabath e foi uma cena muito detalhada que durou cerca de 20 minutos. Depois de um confronto com vampiros adversários os PCs sedentos de sangue invadiram um bar de motoqueiros, logo entraram em frenesi e, trancando a porta mataram todos dentro do bar enquanto o louco malkaviano dava o ritmo na bateria da banda. Acabou a cena eles se olharam e disseram: "Nós somos maaaus!"

---3) Depois de exaustivas 15 horas, que sucederam cerca de mais 15 horas, restavam apenas três incansáveis guerreiros na mesa de cyberpunk: o mestre, um hacker-ladrão e um veterano de guerra. Os Pcs vão até um shop no bairro chinês protegido pela mafia Tríade. O PC veterano de guerra faz um corpo a corpo na calçada em frente ao shop contra o chefão da guangue local e se da mal, o outro PC, que tem uma arma de fogo decide sacá-la para ajudar o amigo e ao usar sua habilidade em sacar rápido os dados lhe presenteiam com o pior resultado, um erro crítico e a arma dispara na citura dele sem feri-lo. Um instante de silêncio e nós meio dormindo meio acordados esperando a reação do PC e sai essa pérola: "É TIRO, É TIRO, CORRE QUE É TIRO!!!" e todos saem correndo com medo de serem alvejados.

12.Conte sobre 2 campanhas que mais lhe marcaram.
- Uma de fantasia em que os personagens chegaram a se aposentar e virarem reis, e uma de vampiro que começou em 1090 DC e acabou (ou não) em 1780.

13.Conte sobre uma cena / situação engraçada que você tenha vivenciado numa sessão de RPG.
- Outra? Bem, em uma sessão de supers um PC estava tentando por muito tempo usar seu poder que precisa carregar mas sem sucesso. Prá lá do meio da aventura ele conseguiu e começou a gritar entre risos bem altos "DA MAIS DADOS, DA MAIS DADOS, ME DA TODOS OS DAAAADOS HAHAHAHA" e nós bem sérios preocupados com a sanidade mental do amigo.
Havia também um jogador não tão experiente na nossa mesa, devia ter só uns 2 anos de RPG, que quando o personagem dele chutava ele não conseguia manter o pé no chão, se dava um soco ele fazia o soco com a mão. Enfim, o mestre narrou uma cena bem gótica em frente a uma casa abandonada em uma rua muito escura, o PC parou em frente a porta e ficou ali. Passado um tempo o mestre perguta "O que vc vai fazer?" ao que o jogador responde apressadamente "ESQUIVEI, ESQUIVEI!", risada geral e o mestre pergunta calmamente: "Mas esquivou do que?" para delírio dos jogadores ele responde: "Sei lá meu, é tive assim um pressentimento..."

14.Para você, cite 5 boas práticas em uma sessão de RPG para o MESTRE:
- Não beba antes ou durante a sessão.
- Alterno o tom de voz de acordo com o mood.
- Descreva com nuances realísticas e poéticas os cenários e as ações dos personagens, evitando clichês e abusando dos símbolos.
- Imponha um ritmo adequado ao momento, por exemplo: Num combate se o ritmo começar a cair crie uma nova situação motivadora de interesse.
- Não roube nem a favor nem contra, vc não é o dono da história, é apenas um narrador de cenários e juiz das regras, deixe que os PC hajam conforme sua natureza, por isso não permita intrigas sérias dentro do grupo ou PCs muito antagônicos.

15.Para você, cite 5 boas práticas em uma sessão de RPG para o JOGADOR:
- Não beba antes ou durante a sessão.
- Não fume em damasia porque alguém vai enjoar e emporcalhar tudo.
- Preste atenção aos detalhes do cenário e faça perguntas quanto a isso ao mestre, os elementos de cena podem muitas vezes salvar sua vida.
- Represente seu personagem de acordo com as motivações dele e não com as suas, assuma a complexidade de caráter do personagem: Um vampiro não é um super herói que dorme de dia.
- Evite esteriótipos e construa o seu personagem de acordo com a aventura e com os outros personagens, converse com o mestre, não se preocupe com pontos, mas em dar vida e emoção a um determinado personagem.

 
© 2007 Template feito por Templates para Você